Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
O Monstro sem nome
O Monstro sem nome
Mensagens : 73
Data de inscrição : 09/07/2016
Idade : 22
Localização : Kinderheim 511
Ver perfil do usuário

[Em Construção] Saya no Uta

em Ter Jul 12, 2016 6:07 am

"Um dia eu percebi que, se as cores deste mundo me deixam enjoado, tudo o que eu devo fazer é pintá-lo com cores mais agradáveis."

Sakisaka Fuminori

História escrita por Gen Urobuchi e produzida pela Nitro+, Saya no Uta acabou por tornar-se um marco no mundo das novels. Não é para menos, quem já jogou esse game, lançado no ano de 2003, deve entender muito bem o motivo.

Uma cama hospitalar...

No enredo do game, o nosso protagonista é um estudante universitário que tinha tudo para ter uma vida de sucesso, isto é, se não fosse por um acidente de carro que arrancou quase tudo que ele tinha, o sortudo esteve muito perto da morte e perdeu seus pais no processo. Ele passa por uma cirurgia altamente avançada e extremamente arriscada. Tempos depois, ele acorda em uma cama de hospital, cego, no breu que tanto nos assusta. Logo a visão retorna, e com ela surge um mundo totalmente diferente. Um mundo que não parece mais sorrir para ele... O jovem Fuminori enxerga as coisas de forma grotesca, humanos como monstros de carne com vozes perturbadoras; paredes que antes eram brancas, agora estão abarrotadas por intestinos de porco, o gosto da comida é totalmente podre, e os sons que ele ouve parecem vir do próprio inferno. Essa é uma espécie de agnosia. A loucura chega até ele e o suicídio parece ser sua única opção, mas, ainda no hospital, ele encontra-se com uma menina que ignora sua condição — ele a enxerga como uma humana, dos pés à cabeça, uma voz suave e até mesmo o doce cheiro feminino.

Saya é a única esperança de Sakisaka Fuminori; a única pessoa no mundo que parece ignorar a sua agnosia macabra. Ela é único raio de luz que ele encontrou no meio do inferno, e ele fará de tudo para mantê-la consigo.

A esperança de Fuminori...

Não posso dizer que é um game para quem tem estômago fraco ou quer apenas se divertir, mas, certamente, é uma experiência única — talvez inesquecível. Apesar de conter cenas sexuais, elas são necessárias para o desenvolvimento do enredo. Com três finais diferentes, dependendo de suas ações nos momentos chaves do game, Saya no Uta mudará seu conceito sobre como enxergar as pessoas e o mundo.

_________________
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum